fbpx

Intervenções clínicas especializadas CPE Clínicas

Intervenções clínicas especializadas CPE Clínicas

Com toda a oferta de cuidados de saúde que existe hoje em dia, a CPE Clínicas acha fundamental a existência de intervenções clínicas especializadas, que se traduz na criação de Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas para diversas conduções clínicas, documentos esses, que estabelecem os critérios de diagnóstico, tratamento, mecanismos para a monitorização clínica no que diz respeito à eficácia e adesão do doente à abordagem terapêutica e à supervisão de possíveis efeitos adversos.

Colocando de uma maneira mais simples, estes protocolos são um guia de atendimento e o tratamento das doenças. É através deles que conseguimos padronizar o cuidado da saúde nos doentes seguidos nas CPE Clínicas, o que ajuda a ampliar e universalizar o acesso ao cuidado integral e completo em condições que geralmente precisam de um suporte multidisciplinar bastante amplo.

 

Protocolo clínico Gestão e Controlo de Peso:

Ao contrário do que a maior parte das pessoas pensa, o problema associado ao peso nem sempre é uma questão apenas fisiológica, uma vez que o modo de comer está diretamente ligado a outros aspetos, não só de saúde, mas também afetivos.

O ideal é que um programa gestão e controlo de peso envolva o auxílio de uma equipa multidisciplinar, que esteja atenta à saúde do paciente, qualidade nutricional, ao bem-estar físico, ao controlo metabólico e também ao equilíbrio afetivo.

Nas equipas multidisciplinares existe uma inter-relação entre os diferentes profissionais envolvidos, que consideram o paciente como um todo, numa atitude humanizada e uma abordagem mais ampla e resolutiva do cuidado.

Protocolo clínico de Cessação Tabágica:

O programa de cessação tabágica oferecido pela equipa multidisciplinar da CPE Clínicas é baseado num modelo de mudança comportamental estruturado em consultas de apoio intensivo.

Sendo as intervenções para a cessação tabágica reconhecidas como de elevado rácio custo-efetividade. Por isso mesmo, a criação do protocolo clínico de cessação tabágica da CPE, numa iniciativa pioneira, visa oferecer uma ajuda especializada aos fumadores que, em número cada vez mais crescente, procuram apoio para parar o consumo de tabaco.

Assim, a consulta de cessação tabágica pode guiar-se por uma variedade de protocolos, completamente direcionada às características de cada utente, é assegurada por uma equipa multidisciplinar, constituída por um médico de medicina geral e familiar responsável pela consulta (a cessação tabágica deve fazer parte do trabalho do médico de família), uma psicóloga e uma nutricionista. Nos casos mais severos, a equipa pode ser reforçada pela equipa de fisioterapia.

 

Protocolo clínico de Otimização Desportiva:

Quando falamos em equipa multidisciplinar para um atleta isso não se refere apenas ao atleta profissional, muito pelo contrário. Atletas amadores também precisam deste acompanhamento. E quem deve constituir esta equipa e qual o seu papel?

Médico de medicina geral e familiar – Realiza avaliações periódicas de como está a saúde para a prática desportiva;

Fisioterapeuta- Trabalha a prevenção e tratamento de lesões decorrentes das atividades desportivas e reabilita o atleta em caso de lesão;

Nutricionista- Responsável por definir a alimentação mais adequada para a pessoa;

Psicólogo- É um apoio para o dia-a-dia do atleta, para gerir as questões de vida pessoal, profissional e deixar o atleta conhecer-se melhor a si mesmo;

A ideia principal de todo e qualquer treinador e/ou profissional da saúde é a “prevenção”, por isso é muito importante seguir a fórmula: treino inteligente + descanso = melhor rendimento. Lembre se: o seu médico de confiança, fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo trabalham a “prevenção de lesões” não apenas o tratamento. Como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar!

Marcações